• VB Creations

No Jardim do Túmulo, celebramos a ressurreição


Mateus 19.41: No lugar onde Jesus foi crucificado havia um jardim; neste jardim havia um túmulo novo, no qual ninguém ainda tinha sido colocado.


O Jardim do Túmulo foi descoberto em 1867 e, posteriormente, identificado como o local do sepultamento e ressurreição de Jesus, principalmente devido à sua localização.


Ali, na manhã deste sábado (18), os participantes da Caravana Apostólica se reuniram para a realização de um culto.


A reunião foi marcada por louvores, orações, uma mensagem de fé do Apóstolo Estevam Hernandes e a celebração da Santa Ceia do Senhor.


“Nós estamos em um lugar de ressureição e o Senhor vai fazer ressuscitar tudo aquilo que está morto em qualquer área da sua vida! É como Paulo falou em Romanos 8.11: ‘E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vós, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vós.’”, afirmou o líder da Renascer.


Acompanhe, a seguir, algumas imagens do culto:


Louvor:

Ministração:


Santa Ceia:


O Jardim do Túmulo é adjacente a uma escarpa rochosa, que desde meados do século 19 tem sido proposta por estudiosos como sendo o Gólgota, colina na qual Cristo foi crucificado e que, na época, ficava fora da cidade de Jerusalém.


Mateus 27.32 a 38: Ao saírem, encontraram um cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a carregar a cruz de Jesus. E, chegando a um lugar chamado Gólgota, que significa "Lugar da Caveira", deram vinho com fel para Jesus beber; mas ele, provando-o, não quis beber. Depois de o crucificarem, repartiram entre si as roupas dele, tirando a sorte. E, assentados ali, o guardavam. Por cima da cabeça de Jesus puseram por escrito a acusação contra ele: "Este é Jesus, o Rei dos Judeus. E dois ladrões foram crucificados com ele, um à sua direita e outro à sua esquerda.

Nele, está escrito “Ele não está aqui, ressuscitou!”, fazendo uma referência ao texto bíblico abaixo:


Lucas 24.1 a 7: Mas, no primeiro dia da semana, alta madrugada, as mulheres foram ao túmulo, levando os óleos aromáticos que haviam preparado. Encontraram a pedra removida do túmulo, mas, ao entrar, não acharam o corpo do Senhor Jesus. Aconteceu que, perplexas a esse respeito, apareceram-lhes dois homens com roupas resplandecentes. Estando elas com muito medo e baixando os olhos para o chão, eles disseram: — Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que vive? Ele não está aqui, mas ressuscitou. Lembrem-se do que ele falou para vocês, estando ainda na Galileia: "É necessário que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de pecadores, seja crucificado e ressuscite no terceiro dia.


A sepultura foi cedida por José de Armiateria e foi esculpida em uma rocha, assim como o túmulo do Jardim.


Mateus 27.57 a 60: Ao cair da tarde, veio um homem rico de Arimateia, chamado José, que era também discípulo de Jesus. Este foi até Pilatos e lhe pediu o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse entregue. E José, levando o corpo, envolveu-o num lençol limpo de linhoe o depositou no seu túmulo novo, que ele tinha mandado abrir na rocha; e, rolando uma grande pedra para a entrada do túmulo, foi embora.


Desde 1894, o local é mantido como um local de culto e reflexão.


Redação

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo